Moça, você é machista?

 

Você alguma vez já se fez esta pergunta? Hoje queria levantar esta questão com vocês, de mulheres que têm pensamento machista.

Na última semana, foi divulgada uma pesquisa pelo Datafolha que mostrou que um em cada três brasileiros acham que a culpa do estupro é da vítima. Por mais terrível que isso pareça, duas afirmações – utilizadas na pesquisa e que também passarei abaixo para vocês – simplificam essa percepção:

– “Mulheres que se dão ao respeito não são estupradas”.
– “A mulher que usa roupa provocativa não pode reclamar se for estuprada”.

Você concorda com alguma dessas afirmações? Se respondeu que sim, então você faz parte da estatística que culpa a vítima pelo estupro. Veja, a ideia aqui é repensarmos o nosso modo de pensar.

Esse discurso foi imposto culturalmente na sociedade brasileira por muitos e muitos anos. Hoje essas pesquisas e o movimento de alerta que estamos vendo contra a cultura do estupro é para que essa ideia caia por terra. Não importa como a mulher esteja se comportando ou se vestindo. Se bebeu todas ou está de saia curta e blusa decotada. Se ela não quiser ser tocada, não deve ser tocada. Não é não!

Não há motivos que justifiquem a violência. Ninguém tem direito de abusar de ninguém. Se concordamos com as frases acima, concordamos que a outra pessoa tem direito de fazer o que quiser com a mulher se assim desejar.

Nós mulheres também fomos criadas em um país culturalmente machista e por este motivo é que pesquisas como esta do Datafolha mostram tantas mulheres com pensamento contra a própria mulher.

Repense a sua atitude e passe para frente esta ideia. Nós mulheres temos que nos unir contra a violência de gênero.

Maria Leticia Fagundes



  By - Maria Letícia Fagundes      29/05/2017
 VOLTAR