Depressão atinge mais mulheres

Muitas mulheres chegam ao meu consultório achando que estão com algum problema hormonal ou físico, quando na verdade o que sentem são consequências da depressão. A depressão pode ter várias causas emocionais, mas é uma doença séria, que deve ser tratada e sim, pode afetar o funcionamento do nosso organismo. Hoje essa doença psicológica afeta mais mulheres que homens e não tem idade e nem fase mais propensa para acontecer. Por isso devemos estar sempre ligadas quando algo não está indo muito bem com a gente.

Uma pesquisa americana apontou que 20% das mulheres apresentam episódios depressivos pelo menos uma vez ao longo da vida, enquanto que com apenas 12% dos homens isso acontece. Alguns dos motivos que podem justificar essa grande diferença é o papel social feminino, com dupla ou muitas vezes tripla jornada encarada por muitas mulheres, que precisam conciliar os afazeres domésticos com a atividade profissional. Outra questão é que elas estão mais vulneráveis à violência sexual, que desencadeia depressão em muitas vítimas.

Na parte biológica há o fator hormonal que pode desencadear a depressão. As grandes variações hormonais que as mulheres sofrem ao longo da vida com o ciclo menstrual, a gravidez e a menopausa, seriam os principais responsáveis.

A questão é que as consequências são, muitas vezes, físicas. Desânimo, falta de vontade de sair de casa, falta de libido, pouca ou muita vontade de comer. Fique atenta a esses sinais, mas também cuidado com diagnósticos precoces. Primeiro faça uma série de exames, investigue se o seu corpo está funcionando bem e aí então procure um psiquiatra de confiança bem como um psicólogo para acompanhamento. Tem tratamento e hoje se pode viver bem com essa condição.

Para saber mais mande uma email para contato@marialeticiafagundes.com.br ou no facebook.com/marialeticiafagundes

Maria Leticia Fagundes



  By - Maria Letícia Fagundes      29/05/2017
 VOLTAR