Feminicídio é crime hediondo

Mais uma vitória a ser comemorada na luta pelos direitos das mulheres. No dia 30 de março foi aprovada na Câmara o aumento da pena do feminicídio que de crime doloso, quando não há intenção de matar, passa a ser hediondo, com pena de 12 a 30 anos. Feminicídio é quando um assassinato se configura por motivo de gênero. Ou seja, um homem mata uma mulher apenas por ela ser mulher. Esta lei é uma grande conquista e mais um passo para atingir a igualdade entre os sexos que tanto lutamos.

De acordo com o Instituto Avante Brasil, a maioria desses crimes eram então considerados dolosos, pois são praticados dentro da própria casa, na maioria das vezes pelo parceiro. O Feminicídio se caracteriza por crime de ódio e discriminação de gênero. Estudos confirmam que 15 mulheres são assassinadas por dia no Brasil. Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) apontam que a violência doméstica é principal causa de lesões em mulheres de 15 a 44 anos no mundo.

A lei do feminicídio tem menos de um ano. Muito provavelmente teremos estatísticas mais reais após um ano de lei.

ntretanto, os dados atuais mostram que, infelizmente, o Brasil é o país que mais mata mulheres no mundo. Eu, como presidente da ONG MaisMarias, tenho como principal bandeira ajudar a mudar esta realidade do nosso país e fico feliz em ver muitas leis nos ajudando a proteger as mulheres. Oficializar esta proteção por meio de leis nos dá mais força em lutar contra a violência, em denunciar sem medo de o agressor não ser preso e nos prejudicar novamente. 
Conheça seus direitos, com as outras mulheres. Juntas, vamos mudar esta realidade!
faleconosco@marialeticiafagundes.com.br

Maria Leticia Fagundes



  By - Maria Letícia Fagundes      29/05/2017
 VOLTAR