Ovário policístico x obesidade

Cerca de 8% das mulheres em idade fértil são diagnosticadas com a síndrome do ovário policístico. Além dos transtornos ginecológicos que a síndrome acarreta, o que mais assusta as mulheres é a obesidade. Mulheres que sofrem com ovário policístico acumulam gordura com maior facilidade, causando transtornos clínicos e estéticos que destroem a autoestima. 

 

Para saber como emagrecer com ovário policístico é preciso saber o que é e quem diagnostica a síndrome. Na maioria dos casos, o ovário policístico é causado por disfunção na glândula pituitária ou hipófise, localizada na base do cérebro em uma cavidade óssea chamada de sela túrcica. 

 

O tratamento da síndrome do ovário policístico passa obrigatoriamente por consulta com o médico endocrinologista, embora quem primeiro levante suspeitas sobre o ovário policístico seja o ginecologista, principalmente em casos de amenorreia ausência de menstruação. 

 

Não há milagres envolvidos no tratamento. Além da análise laboratorial dos níveis de hormônios envolvidos na síndrome, e diagnósticos clínicos mais específicos determinados pelo endocrinologista; o que vai fazer a diferença é a mudança de hábitos e dietas balanceadas. Elas serão parte indissociáveis do tratamento para emagrecer com ovário policístico, mesmo porquê não se trata apenas de uma questão estética. Emagrecer é apenas a primeira parte do tratamento global contra essa síndrome, que também ajudará a normalizar os níveis de açúcar e gorduras na corrente sanguínea.

 



  By - Maria Letícia Fagundes      29/04/2015
 VOLTAR