A camisinha feminina

Hoje, eu gostaria de falar sobre um método contraceptivo ainda muito pouco utilizado no Brasil: a camisinha feminina. Apesar de estar no mercado desde 1997, é raro ver alguma mulher carregando um desses exemplares ou mesmo encontrar alguém que já tenha usado.

 

Talvez um dos motivos da falta de popularidade da camisinha feminina seja o preço. Enquanto um pacote com três unidades de preservativo masculino pode custar até menos de R$ 2,00, cada unidade da feminina pode sair por até R$ 15,00.

 

Além disso, o produto é maior e mais largo, e algumas mulheres chegam a alegar que é esteticamente feio.

 

Independente de tudo isso, é importante frisar que a camisinha feminina significa um grande avanço, já que agora, só depende de nós a contracepção e também, principalmente, a prevenção contra as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs).

 

Que tal arriscar?

 

Acompanhe abaixo um passo a passo de como usá-la:

 

  • Cada extremidade possui uma argola flexível feita de borracha. A argola menor fica na parte interna da vagina, e a maior, na parte externa.
  •  Para colocar o preservativo, deite-se de barriga para cima e afaste as pernas, mantendo os joelhos flexionados. Desta forma, o preservativo é introduzido de maneira mais confortável.
  • Retire-o da embalagem, pressione a argola menor com os dedos polegar e indicador e introduza na vagina. Sua própria musculatura vai segurar o preservativo e na penetração ele será empurrado e ficará acomodado no seu canal vaginal.
  • A argola maior ficará na parte externa da vagina.
  • Para retirar o preservativo, torça a argola externa e puxe-o. Desta forma, o esperma não entrará em contato com a vagina.


  By - Maria Letícia Fagundes      29/04/2015
 VOLTAR